Siga oGol no Twitter
Entrevista Ogol
Lateral falou da melhor temporada na carreira

Jonathan: dos altos e baixos em Goiânia até o acesso como protagonista do Dragão

2019/12/06 12:10
Texto por ogol.com.br
E0

O lateral direito Jonathan está no Atlético Goianiense desde 2016. O jogador viveu, ao longo dos anos, emoções distintas no Dragão: esperou por um lugar no time do banco de reservas, se lesionou, assumiu o posto de titular. Subiu para a primeira divisão, caiu para segunda, foi campeão goiano, perdeu o campeonato. Altos e baixos que o levaram até 2019. Ano que, para o atleta, foi o ápice no clube. 

Em conversa com a reportagem de oGol, Jonathan destaca 2019 como o grande ano da carreira. Não só por mais um acesso do Atlético, como também pela regularidade que manteve. O jogador, que passou da marca de 100 jogos pelo Atlético, fez 44 partidas no ano, maior número de jogos em uma temporada da carreira. 

"Estou desde 2016 (no Atlético). Tive poucas oportunidades naquele ano, a equipe já estava fechada. 2017 tive lesões, fui jogar só no segundo semestre. 2018 joguei bastante, Estadual, segundo turno do Brasileiro... Esse ano, em 2019, foi muito bom para mim e para a equipe. Estabeleci metas para o ano: ser campeão estadual, chegar mais longe na Copa do Brasil e subir. O primeiro passo foi dado no Goiano, na Copa do Brasil pegamos logo o Santos, mas a equipe mostrou força. No Brasileiro, começamos bem, mantivemos a sequência boa", começou por destacar.

"Se não tivéssemos conseguido o acesso, ia ser uma injustiça. Não que os outros não mereçam... Mas nossa equipe vem batalhando, vem trabalhando sempre no G4 e chegar na última rodada e não conseguir o acesso... Seria muito triste. Tive a oportunidade de fazer também 100 jogos no Atlético, clube que abriu as portas para mim. Foi um ano de coisas boas, tenho que agradecer a Deus", completou. 

Na campanha ao longo da Série B, Jonathan viu o time viver uma queda de rendimento nas últimas partidas de Wagner Lopes sob o comando do Dragão, mas celebrou o fim com acesso já com Barroca no comando. Jonathan ressaltou a importância dos dois comandantes na campanha. 

"O Wagner é um cara sensacional como profissional, como pessoa, de um caráter enorme... Ele ganhou nosso grupo. Desde a chegada dele, em 2018, nossa equipe evoluiu bastante, teve um crescimento muito grande. Em 2019, ele conseguiu fazer do grupo uma família. Todos respeitavam bastante ele, que vinha fazendo um excelente trabalho. Pode colocar no ano 70% na conta dele. Ele faz parte dessa campanha pelo trabalho que fez desde 2018. Só que futebol, infelizmente, vive de resultados. Tivemos uma sequência ruim, não soubemos manter regularidade nesse momento. E quando não tem resultado, vai ter mudança", destacou sobre Wagner. 

"Por outro lado, veio um cara sensacional também, o professor Barroca. Só enaltecer o cara que veio. Geralmente quando vem um técnico novo, às vezes demora muito para adaptar. O Barroca pegou rápido, conquistou o grupo já no primeiro dia. Como pessoa, é um cara muito bom mesmo, sacanagem! Somou bastante para a gente, melhoramos em alguns aspectos, principalmente no toque de bola, chegada ao ataque. Nossa equipe cria muito, com personalidade para jogar. Isso tem um dedo do professor Barroca, que chegou para somar. Então o ano foi perfeito para o Atlético", completou sobre Barroca. 

Sobre as atuações do time, Jonathan destacou "um começo sólido" que foi decisivo para o acesso, apesar da "mania negativa de sofrer gols nos finais dos jogos". No fim, o lateral vê o psicológico forte do grupo como fundamental para o acesso. 

"Fomos sair na antepenúltima rodada da zona de classificação, mas foi o momento que não deixamos de acreditar. Nosso psicológico ajudou também, porque precisávamos sempre vencer os jogos. Soubemos usar isso a nosso favor. Quando a cabeça está boa, as coisas fluem da melhor maneira possível. O grupo está de parabéns". 

O jogador ainda não sabe se fica no Atlético em 2020, já que ainda pertence ao Água Santa. Apesar de garantir que, no momento, só pensa nas férias, não deixou de confessar que almeja disputar a Série A na próxima temporada. 

"Qual jogador que não quer jogar a Série A? Joguei em 2017 pelo Atlético, foi uma experiência muito boa. Serve como exemplo. A gente trabalha em busca de coisas melhores para o nosso futuro e, lógico, tenho o interesse de jogar na Série A. Se for no Atlético, melhor ainda, por estar tanto tempo no clube". 

Brasil
Jonathan
NomeJonathan Francisco Lemos
Data de Nascimento1992-08-25(27 anos)
Nacionalidade
Brasil
Brasil
PosiçãoDefensor (Lateral Direito)

Fotografias(3)

Comentários (0)
Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
motivo:
EAinda não foram registrados comentários…
Links Relacionados
SIMULADOR OGOL
Campeonato Gaúcho
Derrota em casa
Logo em sua estreia no Campeonato Gaúcho, o Grêmio conheceu sua primeira derrota na temporada. Jogando em casa, na Arena, em Porto Alegre, o Tricolor recebeu o Caxias e, com ...
ÚLTIMOS COMENTÁRIOS
LukyMax_Santiago 22-01-2020, 19:47
poetafernandes 22-01-2020, 19:24
LukyMax_Santiago 22-01-2020, 18:42
LukyMax_Santiago 22-01-2020, 18:14
LukyMax_Santiago 22-01-2020, 18:10
LukyMax_Santiago 22-01-2020, 18:04
ScPKoHx 22-01-2020, 17:32
Phil-Dutra 22-01-2020, 14:05
thaion 22-01-2020, 13:06
thaion 22-01-2020, 13:02
JP_Tricolor 22-01-2020, 11:56
JP_Tricolor 22-01-2020, 11:55
JP_Tricolor 22-01-2020, 11:54
Okocha10 22-01-2020, 11:15
Okocha10 22-01-2020, 11:12
Okocha10 22-01-2020, 11:11