Siga oGol no Twitter
        1xBet
        Curiosidade
        Grupo seleto

        Pará pode se tornar o sexto jogador brasileiro tricampeão da Libertadores

        2021/01/14 09:54
        Paulo Mangerotti
        E0

        Um feito para poucos bate a porta de Pará, lateral direito do Santos. Experiente, o jogador de 34 anos disputará no dia 30 de janeiro a final da Copa Libertadores da América, competição em que já possui dois títulos no currículo. Em toda a história, apenas cinco brasileiros são tricampeões do torneio.

        Os brasileiros que já levantaram em três oportunidades a principal competição da América do Sul são Ronaldo Luiz, Vítor, Elivélton, Palinha e Fabiano Eller - todos atualmente aposentados.

        Ronaldo Luiz, ex-lateral esquerdo, fez parte do grande time do São Paulo do início da década de 1990. Em 1992 e 1993 foi campeão pelo Tricolor Paulista, enquanto em 1998 venceu o título pela última vez, com a camisa do Vasco. Curiosamente, Ronaldo foi titular em apenas uma dessas conquistas, na de 1993. Em 1998, por exemplo, entrou em campo somente duas vezes.

        Daquele time do São Paulo saíram também outros campeões, como é o caso de Vítor, Elivélton e Palinha. O ex-lateral direito Vítor estava em início de carreira e foi titular na conquista de 1993 pelo Tricolor. Poderia, inclusive, ser o único brasileiro tetracampeão, uma vez que já estava no São Paulo em 1992, porém não foi inscrito naquela Libertadores. As outras conquista de Vítor foram em 1997, pelo Cruzeiro, e 1998, pelo Vasco.

        Palinha, por sua vez, é o único desta lista que "sempre" foi titular absoluto. Peça fundamental tanto no time de Telê, nas conquistas de 1992 e 1993, quanto no Cruzeiro de Paulo Autuori, o atacante foi inclusive artilheiro da competição em uma oportunidade.

        Por fim, entre os campeões pelo São Paulo também está Elivélton. Titular na maior parte da campanha de 1992, ele foi inscrito para a disputa de 1993, fez parte do elenco, mas sequer entrou em campo. Em 1997, novamente como titular, disputou 13 das 14 partidas da vitoriosa campanha do Cruzeiro. Há quem coloque o ex-volante também Dinho nesse rol, porém ele não foi inscrito na Libertadores de 1992.

        Mais contemporâneo que os demais jogadores, Fabiano Eller é o último brasileiro a conseguir tal feito. Poucos se lembram, mas o primeiro título do ex-zagueiro foi em 1998. Ainda novo, recém-promovido da categoria de base, Eller disputou uma partida na Libertadores de 1998. Os outros dois títulos vieram com mais protagonismo, principalmente o de 2006 pelo Internacional - o ex-zagueiro conquistou a Libertadores também em 2010.

        Campeão sem festejo

        É sempre polêmica a questão de um título conquistado após deixar o clube. Este é o caso de Pará. O lateral direito foi campeão de forma incontestável com o Santos em 2011, tendo participado de toda a campanha.

        O segundo título de Pará na Libertadores veio em 2019. Ele disputou a competição pelo Flamengo. Foi, inclusive, titular do clube em toda a fase de grupos e entrou em campo seis vezes, ou seja, a metade do caminho percorrido pelo Rubro-Negro. Entretanto, ao mudar-se para o Santos em agosto daquele ano, não participou da fase decisiva da competição e ficou fora da foto e dos festejos entre os campeões.

        Para fins práticos, porém, não resta dúvidas: Pará foi campeão da Libertadores em 2011 e 2019.

        Fora do Brasil, feito não tão raro

        Se Pará pode se tornar apenas o quinto brasileiro a ser três vezes campeão da Libertadores, este feito é muito mais comum entre nossos vizinhos. O argentino Francisco Sá é hexacampeão, com quatro títulos pelo Independiente e dois pelo Boca Juniors.

        O uruguaio Ricardo Pavoni, por sua vez, é outro que participou da época de ouro do Independiente e tem cinco títulos da Copa Libertadores.

        Além disso, existem nove jogadores tetracampeões (todos argentinos), e inúmeros tricampeões, a maioria novamente argentinos. Muitos desses tricampeões se beneficiaram de outra época de ouro, desta vez a do Boca Juniors, como é o caso de Juan Román Riquelme. Confira a lista dos maiores campeões da Copa Libertadores.

        Brasil
        Pará
        NomeMarcos Rogério Ricci Lopes
        Data de Nascimento1986-02-14(35 anos)
        Nacionalidade
        Brasil
        Brasil
        PosiçãoDefensor (Lateral Direito)

        Fotografias(14)

        Santos x Defensa y Justicia - Copa Libertadores 2020
        Comentários (0)
        Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
        motivo:
        EAinda não foram registrados comentários…
        SIMULADOR OGOL
        Futebol Espanhol
        Suárez marcou no início
        Luis Suárez abriu, Benzema fechou. Com um gol em cada extremo da partida, o dérbi entre Atlético e Real terminou empatado em 1 a 1 no Wanda Metropolitano.
        ÚLTIMOS COMENTÁRIOS
        Fieldanfer 07-03-2021, 13:53
        ScPKoHx 07-03-2021, 13:02
        LukyMax_Santiago 07-03-2021, 11:43
        ScPKoHx 07-03-2021, 09:41
        LukyMax_Santiago 07-03-2021, 00:38
        LukyMax_Santiago 07-03-2021, 00:34
        LU
        lucasmenezes772 06-03-2021, 20:21
        raonymarins 06-03-2021, 19:34
        raonymarins 06-03-2021, 14:16
        LukyMax_Santiago 06-03-2021, 14:14
        LukyMax_Santiago 06-03-2021, 13:18
        LukyMax_Santiago 06-03-2021, 13:10
        JP_Tricolor 06-03-2021, 12:18
        JP_Tricolor 06-03-2021, 12:15
        JP_Tricolor 06-03-2021, 11:38