Siga o instagram do oGol
história
Biografia Jogadores

Paco Gento, La Galerna del Cantábrico

Texto por Vasco Sousa
l0
E0
Seis Ligas dos Campeões da Europa (então Copa dos Campeões) e 12 Ligas Espanholas. Até hoje recordista de títulos nas duas competições, Paco Gento é uma lenda do futebol espanhol, mais propriamente do Real Madrid.

Atleta desde jovem

Gento nasceu em 1933, na Cantabria, e cedo largou os estudos para trabalhar e ajudar a família, que vivia dificuldades financeiras. O desporto fazia parte do seu dia a dia, praticando futebol e atletismo no Nueva Montaña – esta sua faceta de atleta seria marcante ao longo de toda a carreira.

Destaque, acabou por ser contratado pelo Racing Santander, o principal clube da zona onde nasceu, e estreou aos 19 anos na Liga Espanhola. O seu talento não passou despercebido por Santiago Bernabéu, o histórico presidente do Real Madrid, que o contratou.

Real Madrid que dominou a Europa

No Real Madrid, tornou-se um dos jogadores mais importantes da história. Foi campeão espanhol logo nas duas primeiras temporada a serviço dos Merengues, se destacando desde então como um dos jogadores mais decisivos do time.

O título conquistado em 1955, na sua segunda temporada, permitiu ao clube da capital espanhola ser o representante do país na primeira edição da Copa dos Campeões Europeus, que reunia os campeões nacionais dos países do Velho Continente. O Real Madrid não deu chance para a concorrência e conquistou o troféu.

Começava ali o domínio dos merengues na competição, que conquistou por cinco vezes consecutivas. Gento foi titular nas cinco finais, marcando em duas delas e fez parte daquela que é considerada a melhor geração de futebolistas do Real Madrid, jogando ao lado de Di Stéfano, Puskas, Rial, Zárraga, Marquitos ou Kopa.

Depois das cinco conquistas consecutivas da Copa dos Campeões, o Real Madrid esperou seis anos para voltar a erguer o troféu. Em 1966, o Real Madrid bateu o Partizan em Bruxelas e Gento entrou definitivamente na história, ao se tornar o primeiro – e até hoje único – jogador a sagrar-se campeão europeu de clubes por seis vezes.

Ao serviço da seleção espanhola, pertencia a geração que conquistou a Eurocopa de 64, o primeiro título da seleção, mas não jogou as finais da competição (na altura, a Eurocopa só tinha semifinal e final). Realizou, ainda assim, mais de 40 pela seleção e participou em duas Copas do Mundo.

O final e o legado

Em 1971, após 18 temporadas no Real Madrid, Gento terminou a carreira, com uma galeria de troféus invejável: para além dos seis títulos de campeão europeu e dos 12 de campeão espanhol, venceu ainda a Copa do Rei por duas vezes e o Mundial de Clubes logo na sua primeira edição, em decisão diante do Peñarol, tendo marcado um gol.

Ponta esquerda “à antiga”, um dos jogadores mais velozes da história do futebol (o que lhe valeu o apelido de La Galerna del Cantábrico, numa alusão a zona onde nasceu e a velocidade do vento), Paco Gento será sempre um dos maiores nomes do futebol mundial e um nome eterno do Real Madrid, onde a tradição familiar se manteve: o sobrinho Paco Llorente representou os Merengues no final da década de 80 e início da de 90 e o sobrinho-neto Marcos Llorente foi formado no clube e sagrou-se campeão europeu em 2018/19. O legado de Paco Gento mantém-se vivo na capital espanhola....

Fotografias(2)

Lista
Comentários (0)
Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
motivo:
EAinda não foram registrados comentários…
Links Relacionados