Siga oGol no Twitter
história
Rivalidades

Gre-Nal

Texto por ogol.com.br
l0
E0
Quem já jogou, quem já torceu e até mesmo quem já viu um Gre-Nal (de perto ou não) sabe que se trata do clássico de maior rivalidade do Brasil. É o jogo entre duas camisas que se defrontam há mais de um século, e sempre com uma história para contar. 

É claro que há outros grandes duelos de rivais "mortais" pelo Brasil, mas quem mora em Porto Alegre sabe que, na cidade, ou você é Inter, ou você odeia o clube. Assim como ou você é Grêmio, ou você o odeia. 

Tudo isso começou em 18 de julho de 1909. Fundado já há seis anos, o Grêmio recebia na Baixada dos Moinhos de Vento um rival fundado há poucos meses. Nenhum dos dois times tinham ideia de que o clássico ia se tornar o que é hoje. 

O embate foi de completo domínio do Imortal, que terminou vencendo por 10 a 0. O alemão Edgar Booth, autor do primeiro gol do clássico, marcou cinco vezes naquele dia. Em 1910, nova goleada gremista em um duelo que já ganhava contornos de rivalidade: 10 a 1. Por ter nascido e crescido antes do rival, o Grêmio foi superior nos primeiros clássicos. 

A primeira vitória colorada em Gre-Nais veio só em 1915. O jogo foi em terreno gremista, que estava lotado. O clássico já era um grande evento na cidade. O Colorado conseguiu dar o troco no rival, e também com goleada. 

O domínio do jogo foi desde o primeiro tempo, e o placar começou a ser modificado com Muller. No fim, o time visitante acabou celebrando a vitória por 4 a 1, com outros dois gols de Bendionda e um tento de Túlio. No ano seguinte, a redenção colorada foi ainda maior: goleada por 6 a 1.  Francisco Vares brilhou, marcando todos os gols. 

O Inter foi, aos poucos, revertendo o quadro do clássico. Em 1938, os "diabos rubros" conseguiram um 6 a 0 sobre o rival. Depois de ganhar seus primeiros títulos estaduais, os colorados conseguiram soberania na década de 1940. Com o time chamado de Rolo Compressor, atropelaram o rival, perdendo apenas quatro clássicos em 28 disputados. 

Aquele time do Inter, comandado pelo lendário goleador Carlitos e com o craque Tesourinha, que foi destaque também na seleção, faturou o hexacampeonato gaúcho. Em dez anos, ganhou oito títulos Estaduais, contra apenas dois do Tricolor. Em 1948, na Baixada, os colorados aplicaram a maior goleada da história do dérbi, um 7 a 0 digno do Rolo Compressor. 

O clássico, que começou nos Moinhos de Vento e passou pelos Eucaliptos, começou a ser disputado no Olímpico na década de 1950, e nova soberania tricolor começou naquele período. Na nova casa, de 1956 até 1968, o Grêmio conquistou o Gaúcho 12 vezes, contra apenas uma do rival, com destaque para uma sequência de sete conquistas seguidas. 

A resposta colorada veio com a inauguração do Beira-Rio, em 1969. Impulsionado pelo estádio, o Inter conseguiu históricas vitórias sobre o rival, somando oito títulos gaúchos seguidos. Foi nesta época, também, que houve o primeiro Gre-Nal pelo Campeonato Brasileiro, com vitória do Colorado, de Claudiomiro, com gol de Sérgio Galocha. 

O Gre-Nal do século

Entre tantos títulos, de um lado e do outro, o jogo mais marcante entre os rivais no século XX, que ganhou, inclusive, o nome de Gre-Nal do século, não foi em uma final. Foi, na verdade, na semifinal do Campeonato Brasileiro de 1988. 

O jogo, além de vaga na final do Brasileiro, daria vaga na Libertadores do próximo ano. Após 0 a 0 no Olímpico, os rivais voltaram a se enfrentar três dias depois no Beira-Rio, e foi um jogaço. 

O Tricolor, com o apoio de sua torcida, saiu na frente, com Marcos Vinícius, e ainda ficou com um jogador a mais após expulsão de Casemiro. Mesmo com um a menos, o técnico Abel Braga, décadas depois campeão do mundo no Beira-Rio, tirou um volante para colocar um atacante. O Colorado virou o placar, com gols de Nilson, e foi para a final, que acabou perdendo para o Bahia. 

Clássico rompeu barreiras

Em 2004, os rivais se enfrentaram pela primeira vez por uma competição internacional. Na época, o Internacional, do ídolo Fernandão, venceu o Grêmio no Beira-Rio, pela Copa Sul-Americana. Os colorados se classificaram mesmo com a derrota na volta, no Olímpico, por 2 a 1. 

O Gre-Nal dos Moinhos, dos Eucaliptos, do Olímpico e do Beira-Rio rompeu barreiras em 2011. Pela primeira vez na história, o clássico foi disputado fora do território brasileiro. Em Rivera, cidade uruguaia que fica bem na fronteira, o Tricolor venceu por 2 a 1, pelo Gaúcho daquele ano. 

Em 2013, houve o primeiro dérbi na Arena, novo estádio gremista. O jogo, válido pelo Campeonato Brasileiro, terminou empatado em 1 a 1, com Hernán Barcos marcando para os tricolores e Leandro Damião para os colorados. 

Foi na casa gremista que aconteceu a maior goleada do dérbi em Brasileiros e também no século XXI. Em 09 de agosto de 2015, o Grêmio fez 5 a 0 no rival. O então menino Luan marcou dois gols e foi destaque. E a história segue sendo escrita até hoje, mais de um século depois. 

Comentários (0)
Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
motivo:
EAinda não foram registrados comentários…
Links Relacionados