Siga oGol no facebook
        1xBet
        Biografia
        Biografia Jogadores

        Éric Cantona: o craque indomável

        Texto por ogol.com.br
        l0
        E0

        Éric Cantona era, acima de tudo, indomável. Quando os zagueiros o viam pela frente, muitas vezes já caíam (de desespero). O francês fazia o inesperado, o diferente, o mágico. Era um rebelde, um revolucionário. Era Cantona contra o mundo. E muitas vezes ganhava Cantona. 

        O futebol jogado por Cantona dizia muito sobre Éric, um francês que nasceu em Marselha em 24 de maio de 1966. Com 15 anos, começou a desenvolver seu futebol nas divisões de base do Auxerre, clube no qual fez a estreia como profissional em 1983. Naquela temporada, o então menino Cantona jogou só duas vezes, mas em ambas o Auxerre goleou por 4 a 0 (contra Nancy e Lens). 

        Na época em que Cantona começou, o Auxerre vivia boa fase, ficando sempre entre os quatro melhor na Ligue 1. Tanto que o atacante só foi conhecer uma derrota em seu 11º jogo, tendo marcado o primeiro gol na quinta partida. 

        qAcredito que é um sonho para alguns dar um chute neste tipo de gente. Eu já vi muitos jogadores marcando gols e todos eles sabem a sensação. Mas esta, de pular e chutar um hooligan, não é algo que você encontra todos os dias

        Depois de jogar emprestado no FC Martigues, Cantona se firmou no Auxerre na temporada 1986/87, marcando 17 gols em 40 partidas. No mesmo ano de 1987, estreou pela seleção francesa e marcou logo no primeiro jogo, contra a Alemanha, em derrota por 2 a 1. 

        No ano seguinte, Cantona voltou para sua cidade para defender o Marseille. Mesmo jovem, o atacante já tinha fama de polêmico nessa época e acabou afastado por um ano da seleção francesa por criticar a comissão técnica. No Marseille, também foi suspenso, em 1989, por atirar sua camisa em um árbitro. 

        Infeliz com o comportamento do jogador, o Marseille resolveu emprestar Cantona, primeiro para o Bordeaux, depois para o Montpellier, e por último ao Nimes. Até que Cantona acabou negociado com o futebol inglês. 

        Um rei na Terra da Rainha 

        No início da década de 1990, Cantona chegou ao Leeds United. O atacante, que se despediu do Nimes com uma expulsão, foi uma sensação no Campeonato Inglês. Em poucos meses, ajudou sua equipe a conquistar o título acima do poderoso Manchester United. 

        Não demorou muito para os Red Devils tirarem o craque de Leeds. O efeito foi devastador na antiga equipe do francês que, uma temporada após ser campeã, terminou perto da zona de rebaixamento. Enquanto isso, Cantona era bicampeão em Old Trafford. 

        A temporada seguinte foi, talvez, o ápice de Cantona. O atacante fez 25 gols em 49 partidas, a melhor marca da carreira. Apesar de a França não ter conseguido ir para a Copa nos Estados Unidos, Cantona brilhou intensamente em Old Trafford. Foi, de fato, indomável, atropelando os zagueiros ingleses em mais um título inglês dos Diabos Vermelhos. 

        A polêmica voadora

        Se Cantona alcançava o ápice da carreira em campo, fora das quatro linhas acabou deixando seu lado explosivo extrapolar. Em janeiro de 1995, após ser expulso de campo em duelo contra o Crystal Palace, Cantona, provocado por um torcedor, respondeu com uma voadora, acertando o fã na arquibancada. 

        ©Getty / Actionplus

        Apesar de ter sido sentenciado a prisão na época (sentença que depois acabou revertida em serviço comunitário), Cantona, em entrevista para a BBC anos depois, garantiu que não se arrependeu do que fez. 

        "Acredito que é um sonho para alguns dar um chute neste tipo de gente. Eu já vi muitos jogadores marcando gols e todos eles sabem a sensação. Mas esta, de pular e chutar um hooligan, não é algo que você encontra todos os dias", declarou. 

        Cantona só voltou a jogar na temporada seguinte. No retorno, ajudou o Manchester United, de Alex Ferguson, a garantir soberania no futebol inglês. Ao todo, conquistou cinco vezes o Inglês, duas vezes a Copa da Inglaterra e quatro a Supercopa. 

        Depois da temporada 1996/97, com apenas 30 anos, resolveu se aposentar. Até hoje, é lembrado como um dos craques mais geniais dentro de campo, mas polêmico fora das quatro linhas. Foi, sem dúvida, um craque indomável. 

        D

        Fotografias(20)

        Lista
        Comentários (0)
        Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
        motivo:
        EAinda não foram registrados comentários…
        Links Relacionados