Siga oGol no Twitter
história
A tragédia do Estádio Nacional de Lima

A tragédia do Estádio Nacional de Lima

Texto por ogol.com.br
l0
E0
No dia 24 de maio de 1964, a capital peruana viu talvez a maior tragédia do futebol mundial. Argentina e Peru se enfrentavam em uma espécie de pré-olímpico. Já perto do fim do jogo, o árbitro uruguaio Ángel Eduardo Pazos anulou o que seria o empate dos donos da casa, desencadeando uma confusão enorme. 

Um torcedor invadiu o campo e tentou agredir o árbitro, mas foi contido por policiais. Só que, em seguida, dezenas de outros torcedores fizeram o mesmo e o campo de jogo logo se transformou em um enorme campo de batalhas. 

Os policiais faziam de tudo para tentar conter a multidão, de bombas de gás lacrimogêneo a cães. A cena de terror assustou os quase 50 mil torcedores que seguiam na arquibancada. Os fãs, em pânico, correram para deixar o estádio, mas as portas ainda estavam trancadas. 

Tudo se transformou em um enorme desastre, com pessoas pisoteando umas as outras. A polícia, que tentou conter a confusão, acabou sendo responsável por perder o controle de tudo. Os torcedores que foram conseguindo sair passaram a quebrar e incendiar carros, ônibus e casas da região. Foram 312 mortos e mais de 500 feridos. 

Comentários (0)
Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
motivo:
EAinda não foram registrados comentários…
Links Relacionados