Siga o instagram do oGol
          1xBet
          Biografia
          Biografia Jogadores

          Zito, o eterno capitão da Vila

          Texto por ogol.com.br
          l0
          E0

          O Santos tinha Pelé, Pepe e Coutinho. Tinha, portanto, um dos melhores ataques da história do futebol. Teve Pagão, teve Afonsinho, teve Mengálvio, teve Jair da Rosa Pinto. Dorval, Carlos Alberto... Mas quem comandava tudo isso era Zito, o eterno capitão da Vila Belmiro. 

          Durante 15 anos, o volante, de cara fechada, era quem comandava o meio-campo santista. Além de dominar o setor, aparecia muitas vezes como surpresa no ataque, quando todo mundo estava de olho nos renomados atacantes santistas. 

          O menino de interior que se impôs em Santos

          Menino de interior, Zito, nascido em Roseira, começou a jogar em Pindamonhangaba, onde tinha família. No início da década de 1950, se mudou para Taubaté e, no time da cidade, ganhou fama por ser um grande volante. Em 1952, já estava na Vila Belmiro. 

          ©Getty / John Pratt

          A ascensão de Zito foi rápida, e o momento, propício para o sucesso. O volante cresceu no meio de uma geração vencedora, com craques históricos do nosso futebol. No grito, e na qualidade técnica, ganhou seu espaço no time e não saiu mais. 

          Zito ficou famoso pelos xingamentos durante os treinos e jogos. Alguns companheiros retrucavam, mas todos respeitavam a liderança do jogador que foi, durante muitos anos, o capitão do Santos, a referência em um time que tinha Pelé e que ganhou absolutamente tudo. 

          Campeão no Peixe, Zito escreveu história vitoriosa também na seleção. Foi, mais uma vez, parceiro de Pelé na Canarinho, e dominou, de novo, o meio-campo. Na Copa de 1958, começou na reserva de Dino Sani, mas, depois do empate sem gols contra a Inglaterra, virou titular. 

          A entrada de Zito fez o time engrenar. O Brasil passou pela União Soviética com atuação segura, depois eliminou Gales, novamente sem sofrer gols. Na semifinal e na final, goleou a França e a Suécia, conquistando o primeiro título mundial do país. 

          Em 1962, lá estava de novo Zito no time. Dessa vez, foi titular desde o início da Copa e o time, mais uma vez, encantou o mundo com o bicampeonato, com direito a gol de Zito na final. Bicampeão Zito também foi no Santos: da Libertadores e do Mundial. Foi, ainda, o pilar do pentacampeonato brasileiro do Alvinegro Praiano. 

          Depois de tantos títulos, veio a aposentadoria. Mas Zito nunca largou o Santos, e deu conselhos aos craques que vieram nas décadas seguintes, até nos deixar em 14 de junho de 2015. 

          D

          Fotografias(5)

          Zito (BRA)
          Lista
          Comentários (0)
          Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
          motivo:
          EAinda não foram registrados comentários…
          Links Relacionados
          Jogador
          Equipe