Siga oGol no Twitter
        1xBet
        Biografia
        Biografia Treinadores

        O Mestre Tim

        Texto por Carlos Ramos
        l0
        E0

        Nascido em Rifania, no interior paulista no dia 20 de fevereiro de 1920, Elba de Pádua Lima ficou marcado no futebol como o "Mestre" Tim, ídolo histórico nas Laranjeiras. 

        Tim perdeu o pai quando tinha sete anos e se mudou com o restante da família para Ribeirão Preto, onde começou carreira no futebol no Botafogo. Estreou nos profissionais ainda com 15 anos, em 1931. 

        Deixou a Pantera em 1935 e foi para a Portuguesa Santista. Conseguiu grandes atuações e foi primeiro para a seleção paulista, depois para a seleção brasileira. 

        Disputou o Sul-Americano de 1937 como titular. O Brasil não foi campeão, mas Tim se destacou como o cérebro da seleção brasileira. Seu futebol encantou o continente e o Fluminense, que o levou para as Laranjeiras. 

        Na Copa do Mundo de 1938, Tim perdeu espaço no time para o grande Romeu, que foi ídolo de Palmeiras e Fluminense. Mas Tim foi titular no histórico confronto com a Tchecoslováquia, em jogo desempate pelas quartas de final daquela Copa. 

        Na vitória por 2 a 1 da seleção brasileira, Tim foi protagonista. Na semifinal, porém, Romeu voltou a jogar e o Brasil acabou eliminado pela Itália. Ainda assim, a seleção foi recebida por uma multidão no aeroporto do Rio de Janeiro. 

        Tim seguiu na cidade para fazer história no Fluminense. Fez parte de um dos grandes times da história do Tricolor, com nomes como os defensores Machado e Afonsinho; o meia Romeu e o goleador Hércules, todos companheiros durante a Copa de 1938. 

        Soberano no Rio de Janeiro na década de 1940, Tim deixou o clube para atuar uma temporada no São Paulo. Voltou ao Rio em seguida para passar por Botafogo e Olaria, com uma passagem também pelo Junior Barranquilla antes de se aposentar. 

        O Mestre Tim

        Tim já acumulou o cargo de jogador-treinador em seus últimos trabalhos. Quando pendurou as chuteiras, pôde se dedicar a uma carreira não menos brilhante. 

        Seu primeiro grande trabalho foi no Bangu, time de Zizinho, um dos grandes craques do país nos anos 1950. Era difícil, entretanto, superar a equipe formada pelo Botafogo. 

        O Glorioso iniciava o período vitorioso com Garrincha, Nilton Santos e companhia. Restou ao Alvirrubro, vice-campeão uma vez contra o Alvinegro, glórias apenas em torneios amistosos disputados fora do Brasil. 

        Seu primeiro título carioca como técnico veio, justamente, contra o Bangu. Tim tinha voltado ao Fluminense e conseguiu recolocar o clube no topo do futebol carioca. 

        Tim manteve sua maestria como treinador. Era um verdadeiro estrategista e tinha a capacidade de montar grandes equipes. Rompeu também as barreiras do futebol brasileiro. 

        O título histórico na Argentina 

        Em 1967, depois do bom trabalho nas Laranjeiras, Tim foi para a Argentina para comandar o San Lorenzo. O campeonato daquele ano foi histórico.

        O San Lorenzo tinha problemas em se firmar como um grande na Argentina na época do futebol profissional, mas Tim chegou para mudar essa história. 

        Na primeira fase do Metropolitano (o Campeonato Argentino), foram 14 vitórias e oito empates. O time de Tim foi jogar a semifinal contra o River Plate. 

        A vitória, no Cilindro veio por 3 a 1 em um jogaço. A decisão foi no Monumental diante do Estudiantes, de La Bruja Verón. O San Lorenzo sofreu, mas venceu de virada e Tim acabou campeão argentino invicto, o primeiro clube a conseguir tal façanha na era do profissionalismo no país. 

        A volta ao Brasil e mais uma Copa

        Depois da conquista, Tim voltou ao Brasil e ainda conquistou títulos por Vasco e Coritiba, somando passagens também por Santos, Botafogo, Vitória e do próprio Bangu. 

        Tim voltou a trabalhar fora do país também na década de 1980. Conseguiu levar a seleção peruana para a Copa do Mundo de 1982, que acabou sendo o último campeonato do Mestre. Despedida no maior dos palcos... 

        Comentários (0)
        Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
        motivo:
        EAinda não foram registrados comentários…
        Links Relacionados
        Jogador
        Equipe
        Treinador