Siga o instagram do oGol
        1xBet
        Histórias do Futebol
        Histórias do Futebol

        O Carrossel Caipira

        Texto por ogol.com.br
        l0
        E0

        O Mogi Mirim começou os anos 1990 em baixa, em crise e sem perspectivas. Usando a base, porém, montou, com o técnico Vadão, o Carrossel Caipira, um dos maiores times que o interior de São Paulo viu. 

        As apostas nesse Mogi Mirim foram altas. Desde a formação do elenco, usando a base, até a escolha do esquema, o 3-5-2 que fora crucificado na época pela péssima campanha da seleção brasileira na Copa de 1990. 

        Vadão, em sua primeira experiência como técnico, não ligou para as críticas, e aproveitou a juventude do elenco para lapidar um futebol envolvente, que privilegiava a posse de bola. 

        "O Mogi dos anos 90 trazia o adversário para dentro da sua teia de aranha, até que ele se enroscava e vencíamos. Parece muito com o Barcelona na maneira de se construir um placar. O Mogi trocava passes, virada de um lado para o outro e fazia a vitória acontecer. O futebol era envolvente", disse o treinador para a Globo, anos mais tarde, comparando o futebol do Mogi com o Barça de Pep Guardiola. 

        O 3-5-2 proposto por Vadão era flexível e tinha a inspiração na Laranja Mecânica, com constante alternância de posições. Prova disso era o ataque, formado por Leto, Válber e Rivaldo. 

        O Sapão conseguiu grande campanha no Paulista de 1992, e teve Válber como artilheiro. Antes disso, o clube havia conquistado a Copa 90 Anos de Futebol, torneio organizado entre clubes do interior. Foram nove vitórias em 11 jogos, com apenas uma derrota. 

        Os adversários, muitas vezes, pareciam perdidos com tamanha movimentação. "Era o tempo inteiro tocando e passando para achar um espaço vazio", ressaltou o atacante Leto, um dos destaques daquele time. 

        Além do interior 

        A boa campanha no Paulista e o futebol apresentado fizeram o Mogi Mirim estar no Torneio João Havelange de 1993, disputado entre equipes de Rio e São Paulo. 

        Na semifinal, o Sapão derrubou o Corinthians. Na decisão, perdeu e venceu o Vasco por 4 a 0. O título ficou no quase com a derrota nas penalidades. 

        Naquele mesmo ano, o Mogi conseguiu um troféu. Líder de seu grupo, o time do interior paulista superou o Bangu na decisão do Torneio Ricardo Teixeira, que dava uma vaga na Série B do Brasileiro. 

        As boas campanhas e o futebol apresentado foram fazendo o assédio aumentar em cima dos jogadores e do próprio Vadão, que deixou o clube em 1994. 

        O Corinthians foi o principal beneficiado pelo Carrossel Caipira e levou, ainda em 1993, Leto, Válber e Rivaldo. A carreira de todos seguiu, mas os feitos pelo Mogi jamais serão esquecidos. 

        Lista
        Comentários (0)
        Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
        motivo:
        EAinda não foram registrados comentários…
        Links Relacionados