Siga o canal do youtube do ogol.com.br
história
Biografia Jogadores

Bobby Moore: o grande capitão inglês

Texto por ogol.com.br
l0
E0

Bobby Moore foi um dos grandes líderes do futebol inglês. Não só pelo fato de ter sido o capitão do único título mundial do país, mas também por toda a sua trajetória por onde passou.

Revelado pelo West Ham, Moore já foi capitão da Inglaterra na base, pelo espírito de liderança que tinha. A liderança passava segurança em Londres para os Hammers alçarem voos mais altos, com as conquistas da Copa da Inglaterra, da Supercopa e da Recopa da Europa. 

Em 1964, pelo bom futebol que apresentou pela equipe londrina, e também pelos títulos conquistados, Moore foi eleito o jogador do ano na Inglaterra. Nessa época, o zagueiro já era um titular absoluto na seleção inglesa. 

Dois anos antes, em 1962, o zagueiro não conseguiu parar o Brasil, de Garrincha e companhia, que derrubou os ingleses nas quartas de final para conquistar, dias depois, o bicampeonato mundial. 

A liderança de Moore foi precoce: em 1963, já era capitão da seleção inglesa, além de titular absoluto do time. Com seu bom futebol, inspirava gerações de jogadores, e até Franz Beckenbauer declarou ser fã de Moore. Em 1966, os dois estiveram frente a frente. 

O grande capitão

Já com o status de melhor jogador inglês e com a braçadeira de capitão, Bobby Moore chegou na Copa de 1966 em alta, assim como o English Team. Afinal, aquele torneio seria na Inglaterra, debaixo dos olhos da Rainha. 

A Copa de Moore foi, verdade que se diga, impecável. A Inglaterra chegou até a semifinal sem sofrer sequer um gol, e a defesa era o ponto crucial para o time avançar da forma que o fez. Eusébio foi o primeiro a furar a defesa inglesa, e em cobrança de pênalti, mas a final foi alcançada. 

A decisão foi o grande encontro entre Moore e Beckenbauer, dois defensores de classe, dois lordes. O duelo, porém, foi cheio de gols, e com muita emoção. Moore se destacou não na defesa, mas no ataque, com duas assistências na partida. 

Com uma capacidade única no trato com a bola, Moore ficou marcado pelos grandes lançamentos que fez na carreira. Na final da Copa, cruzou bola para Geoff Hurst empatar o jogo em 1 a 1, mas, após 2 a 2 no tempo normal, a peleja foi para a prorrogação.

Geoff Hurst colocou os ingleses na frente com 11 minutos e, no último lance, Moore acertou lançamento para Hurst marcar mais uma vez e confirmar o primeiro (e único) título mundial inglês. Moore subiu para receber a Jules Rimet da Rainha Elizabeth II. 

A fama 

Depois da Copa, ainda gozando da juventude, Moore se tornou um dos grandes símbolos da Inglaterra, e constantemente aparecia em capas de jornais e revistas ao lado de astros dos Beatles, dos Rolling Stones e de outros sucessos na época. 

Ainda estrela do West Ham, seguiu intocável na seleção e participou da Eurocopa de 1968, com eliminação na semifinal para a Iugoslávia, e do Mundial de 1970, onde encontrou mais uma vez Franz Beckenbauer e a Alemanha. 

Moore era, diziam, um temor para Pelé. Apesar de terem feito frente ao Brasil na primeira fase daquela Copa, perdendo de 1 a 0 com gol de Jairzinho (O Rei passou em branco), os defensores ingleses sucumbiram contra a Alemanha. Beckenbauer dessa vez marcou e Gerd Müller garantiu a classificação alemã na prorrogação. 

Foi a última Copa de Moore, que somou 108 jogos com a Inglaterra, marcando dois gols. O zagueiro permaneceu no West Ham até completar 561 jogos pelo clube. Continuou em Londres no Fulham, mas se aventurou nos Estados Unidos (San Antonio Thunder e Seattle Sounders) até encerrar a carreira no Herning, da Dinamarrca, já em 1978. 

Ainda tentou carreira como técnico, sem sucesso, e comentou futebol durante muitos anos no rádio, até falecer, em 24 de fevereiro de 1993, vitima de um câncer. 

Fotografias(5)

bobby moore,jogador,west ham,equipa
Alan Ball, Bobby Charlton, Ray Wilson, Bobby Moore, Geoff Hurst, Nobby Stiles, Jack Charlton
Lista
Comentários (0)
Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
motivo:
EAinda não foram registrados comentários…
Links Relacionados