Siga oGol no facebook
        1xBet
        Histórias do Futebol

        Mirandinha: o primeiro brasileiro da história do futebol inglês

        Texto por Paulo Mangerotti
        l0
        E0

        Se o futebol inglês se acostumou no passar dos anos com os inúmeros brasileiros que por lá estão, em setembro de 1987 isso seria uma grande novidade. Francisco Ernandi Lima da Silva, o Mirandinha, foi quem abriu as fronteiras para os conterrâneos na elite da Inglaterra, antes da criação da Premier League, em um campeonato que vivia um momento de revolução.

        Para entender essa história, primeiro, é preciso voltar dois anos antes da contratação de Mirandinha pelo Newcastle, em 1985, mais precisamente na final de Liga dos Campeões entre Liverpool e Juventus. O que isso tem a ver com o brasileiro? Nada e tudo. É que, naquela ocasião, aconteceu a fatídica Tragédia de Heysel, causada em um dos momentos de ápice do Hooliganismo inglês. A partir de então, tudo mudou para futebol do país, que acabou suspenso por cinco anos de competições europeias.

        “A minha ida para a Inglaterra foi uma surpresa para todos, inclusive para mim, que tinha perspectiva de Itália, Espanha, França, Portugal e vários outros países que tinham clubes que cogitavam minha contratação", declarou Mirandinha, em entrevista ao oGol.

        A transferência do jogador do Palmeiras para o Newcastle aconteceu quando ele defendia a seleção brasileira numa excursão pela Europa, com início justamente na Inglaterra. Na estreia com camisa principal da seleção, Mirandinha marcou de cara o gol que deu o empate para o Brasil contra os ingleses, em pleno Wembley.

        “Marcar um gol em Wembley representa o auge da carreira de qualquer jogador. Tive uma participação muito boa naquele momento, o que carimbou definitivamente minha ida para o Newcastle”, relembrou, ressaltando que naquela mesma excursão ele viria a ser eleito o melhor jogador em campo contra a Escócia.

        ©Getty / Pascal Rondeau
        Sem empresário envolvido no negócio, apenas um conselheiro do Palmeiras que tinha conexões com o clube inglês, o atacante acabou negociado por 950 mil dólares. A façanha era tal que Mirandinha não seria somente o primeiro brasileiro a jogar na Inglaterra, como também um dos primeiros sul-americanos - naquela temporada, além dele, apenas o argentino Osvaldo Ardiles, que defendia o Tottenham já há algum tempo, entraram em campo.

        Mirandinha passou duas temporadas na Inglaterra, disputou 60 partidas pelo Newcastle e marcou 20 gols. O sucesso por lá não aconteceu somente em um período muito diferente para o futebol inglês fora de campo, mas também dentro dele. Quem acompanha a Premier League anos depois e considera o jogo por lá um dos mais vistosos de se ver, poderia não achar o mesmo algumas décadas atrás.

        "O futebol inglês até o final dos anos 1980 era muito viril, muito choque, combate direto, zagueiros na área… Eu lembro bem que a bola passava do meio-campo e já virava cruzamento. Eu tive a felicidade de jogar em um time que jogava muito diferente, o Newcastle tinha Paul Gascoine, Paul Goddard, o próprio David McCreery, um irlandês que jogava muito com a bola no chão", afirma, lembrando a parceria que construiu com o então jovem 'Gazza', como carinhosamente chama o lendário meia inglês: "é um parceiro que eu fiz no futebol".

        Muito além da Inglaterra

        O feito de ser o primeiro jogador brasileiro a atuar no futebol inglês não pode resumir a carreira de Mirandinha, seria leviano. O jogador iniciou a carreira no Ferroviário de Fortaleza, surpreendeu o Botafogo depois de grandes atuações nas divisões inferiores do Campeonato Paulista pelo pequeno Palmeiras de São João da Boa Vista e fez grande sucesso no Brasil, principalmente, com as camisas de Náutico e Palmeiras (desta vez o principal).

        "Fui parar no Náutico em 1983 e, por incrível que pareça, com a exceção do Palmeiras foi o grande time em que mais me senti bem. Tive a felicidade de no Brasileiro de 1983 fazer gol em todos os gigantes do futebol brasileiro… Foram muitas façanhas que o Náutico conquistou naquele ano e o torcedor tem aquele Náutico como um dos melhores times da história, com a exceção do time do hexa", conta.

        Do Náutico, Mirandinha retornou ao futebol paulista, onde defendeu a Portuguesa e teve uma passagem rápida pelo Santos. Disputou um Campeonato Mineiro pelo Cruzeiro e encontrou o auge no país pelo Palmeiras.

        "O Palmeiras que foi realmente o grande time da minha carreira: me deu status de jogador de time grande, todo ano disputando artilharia de Paulista e Brasileiro, a única coisa negativa é que não conquistei título, foi o que faltou", lamentou.

        Fora do cenário do futebol brasileiro, Mirandinha ainda desbravou outros países. Teve uma rápida passagem pelo futebol português, pelo Belenenses, onde não teve sequência pois, segundo ele, o clube não pôde arcar com os compromissos financeiros então firmados. Também jogou no Japão, onde ficou por três anos.

        Diferentemente do futebol inglês, na Terra do Sol Nascente o atacante era mais um dos vários brasileiros que tinham a missão não apenas de jogar futebol, mas quase de "ensinar" o esporte.

        "Logicamente o futebol naquela oportunidade caminhava precariamente, não tinha grandes somas, também não tinha estrutura. Jogava-se em campo de má qualidade, alguns deles sintéticos, tipo 'carpetão' mesmo… A gente caía e ralava todo", conta, lembrando que jogadores de renome como Zico, Oscar e o argentino Ramon Dias já haviam atuado por lá também.

        "O futebol japonês fez uma coisa que impressionou a todos nós brasileiros. Eles mandavam muitos jovens para o Brasil e quando os garotos se destacavam aqui eles mandavam de volta para o Japão. Até investir em grupos de torcedores para ensinar o japonês torcer eles fizeram... Não é à toa que hoje é um país que se classifica entre os primeiros na Ásia para a Copa do Mundo”, afirmou.

        Mais tarde na carreira como treinador, Mirandinha não perdeu a veia desbravadora. Trabalhou na Arábia Saudita, Malásia e Sudão, e tem diversos trabalhos nas regiões Norte e Nordeste do Brasil.

        D

        Fotografias(1)

        Lista
        Comentários (0)
        Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
        motivo:
        EAinda não foram registrados comentários…
        Links Relacionados
        Jogador
        Equipe