Siga o canal do youtube do ogol.com.br
        1xBet
        Histórias do Futebol
        Histórias do Futebol

        A goleada argentina e a polêmica eliminação brasileira na Copa de 78

        Texto por ogol.com.br
        l0
        E0

        1978 era um ano difícil para a Argentina. Afinal, como muitos irmãos sul-americanos, os argentinos lutavam contra a opressão ditatorial que dominava o país. Futebol e política, então, se misturaram na Copa do Mundo daquele ano, disputada... Na Argentina. 

        Muitos boatos e mitos circulam sobre esse Mundial, algo normal quando as notícias são difíceis de ser confirmadas e, quase sempre, abafadas por quem está no poder. O fato é que aquela Copa foi polêmica e teve um gosto amargo para o Brasil. 

        Aqui também houve ditadura, houve tortura, houve morte, houve famílias em prantos. Aqui também os ditadores souberam usar o esporte como desvio da massa, como depois do sucesso brasileiro na Copa de 1970. A Argentina tentou abafar a crise que vivia com aquela Copa. Mas isso só seria possível com sucesso em campo. 

        E o time Argentino, diga-se a verdade, era bom. Mario Kempes fez uma Copa inesquecível em uma equipe de Passarella, Fillol, Bertoni e companhia. Foi-se cumprindo o esperado, apesar de uma derrota para a Itália na primeira fase de grupos. 

        Naquele tempo, a Copa tinha um regulamento diferente, talvez tão difícil de entender quanto a situação que se encontrava o país-sede. Resumindo: depois de uma fase de grupos haveria outra, e os primeiros de cada chave estariam na final. 

        O embate e a polêmica 

        Foi então que Brasil e Argentina se cruzaram. O clássico ficou marcado pelas pancadas e pelo pobre futebol. O resultado acabou sendo um inevitável 0 a 0, que deixou a vaga brasileira para a final muito bem encaminhada. 

        Para a Argentina avançar, só um milagre, quer dizer, uma goleada fora do comum sobre o Peru, de Cubillas. E o quadro parecia improvável até pelo primeiro tempo: 2 a 0 para os argentinos (o segundo gol, de Tarantini, saiu só aos 43 minutos). 

        Só que, no segundo tempo, tudo mudou. O goleiro Ramon Quiroga falhou em ao menos dois gols, e a Argentina terminou com uma goleada de 6 a 0, suficiente para avançar para a final e, consequentemente, eliminar o Brasil. 

        Até hoje, nada ficou comprovado, mas existem muitas teorias da conspiração. Desde um apelo ao fato de o goleiro Quiroga ter nascido na Argentina até um acordo entre os dois governos para uma goleada argentina. 

        Ao longo dos anos, alguns jogadores peruanos chegaram a relatar pressões de militares argentinos no vestiário e até o pagamento de dinheiro para uma derrota vexatória. Até hoje, esta segue como uma das grandes polêmicas do futebol mundial. 

        Lista
        Comentários (0)
        Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
        motivo:
        EAinda não foram registrados comentários…
        jogos históricos
        U Quarta, 21 Junho 1978 - 19:15
        Dr. Lisandro de la Torre (Gigante de Arroyito)
        Robert Wurtz
        6-0
        Mario Kempes 21' 46'
        Alberto Tarantini 43'
        Leopoldo Luque 50' 72'
        René Houseman 67'
        Estádio
        Dr. Lisandro de la Torre (Gigante de Arroyito)
        Lotação41654
        Medidas105m x 70m
        Ano de Inauguração1929